sexta-feira, 29 de abril de 2016

Entrevista: Autora W.F.Endlich


No post de hoje conheceremos um pouco mais sobre a autora do primeiro volume da série A Senhora do Caos, A Viajante e o Dragão (resenha aqui), W.F.Endlich.








  Sou a W.F.Endlich e venho das origens do RPG e daqueles que assistiam Caverna do Dragão na TV aberta, mas que para isso precisavam sair correndo da escola. Numa época sem internet, sem Netflix ou mesmo TV paga. (rsrs) Terrível, né? 
Nada! Nessa época as brincadeiras eram nas ruas e andávamos em turmas. Época muito boa e quem foi criança nos anos 80 e 90 podem dizer isso também a vocês!
Nasci no Espirito Santo, em uma família muito pobre, meu pai era alcoólatra e a vida não foi fácil. Muitas vezes passei necessidade de coisas básicas na infância. Mas tudo acabou dando certo. Posso dizer que os livros salvaram a minha vida! Comecei a ler muito cedo e isso me deu um vislumbre de que a vida poderia ser melhor. Com tudo isso, resolvi sair do meu Estado e tentar a sorte. Já morei em Salvador, Niterói e hoje resido em Mogi Mirim, uma cidade do interior paulista.
Sou formada em Pedagogia e, atualmente, trabalho como escritora. Também sou concursada em uma empresa de economia mista. Sim, é possível passar em concursos! Você deve ler muito e estudar bastante!
Minha experiência no ramo de literatura resume-se a algumas participações em concursos sem muita expressividade e uma publicação de alguns meses em uma plataforma de leitura online, onde eu atingi a marca de 30.000 visualizações.
Mas o fato é que escrevo desde sempre. Antes mesmo de registrá-las usando papel e caneta, lembro-me de imaginar e contar histórias à minha irmã caçula. Escrevi meu primeiro livro aos doze anos e não parei desde então. Até a presente data, não havia ponderado seriamente a respeito de minha carreira literária. Por motivos de força maior e até mesmo financeiras. Precisava estabelecer-me profissionalmente antes de tentar concretizar o que penso ter nascido para fazer.


W.F.Endlich nasceu em Guaraparí, no Espírito Santo, no dia 27 de Janeiro de 1978.  
Cresceu em Vila Velha, no Espírito Santo.
Atualmente, mora em Mogi Mirim – SP.
Graduada em Pedagogia. Casada e mãe de dois filhos maravilhosos, Lívia, 11 anos e Felipe de 9 anos. 

Uma família linda!




Wal (para os mais íntimos) também é mamãe de gato! (Será que eu amo a autora? Risos...)
Barbie, uma gata linda, delicada e assustada; Sirius Black, um gato fofo e dengoso. E Guinevere, uma cadelinha terrível e fujona.

Olha isso, gente! Que fofura! Sirius e Barbie.




Aqui, os filhos da autora, Lívia e Felipe se divertem com a fujona Guinevere!



Além de escrever no Wattpad, a autora está lançando uma pré-venda, com financiamento coletivo do livro A Senhora Do Caos – A Viajante e o Dragão no Catarse.
—  A Senhora do Caos se passa em um ambiente único. Depois de uma série de sequestros uma jovem vai parar num local desconhecido. Nesse novo lugar, ela descobre seus poderes, faz novas amizades e entende alguns dos mistérios terrestres, como Atlântida, as Pirâmides, as Stonehanges, o Templo do Sol dos Incas e antigas civilizações das Américas. O livro possui duas protagonistas que se envolvem numa trama de magia e guerras, dragões e seres fantásticos, num clima de romance e aventura transcorre o enredo.
Situações que se intercalam no cenário contemporâneo da Terra com o medieval no Daran. Uma história repleta de magia e seres formidáveis, num ambiente encantador.


Escrever sempre foi algo que a autora fez naturalmente:

—  Não houve um evento, do tipo... agora vou escrever um livro, ou seja.. sou uma escritora desde o dia tal do mês sei lá do ano, não lembro. (rsrs)
Na verdade acho que sou escritora desde que me alfabetizei, mas antes mesmo de saber escrever, eu já inventava estórias mirabolantes em minha mente. Ora para acalentar e outras para assustar minha irmã mais nova.


A autora revelou que começar a escrever afetou sua vida em absolutamente tudo. E o que mais lhe motivou foi a situação financeira da família, na época.

  Sempre dizia que ao escrever eu brincava de “ser Deus” e como tal, eu poderia dar vida, felicidades, angústias e problemas. Bem como conceder soluções e finais felizes. 
Foi por acreditar em finais felizes, resolvi escrever a minha história e foi por isso que sai de casa aos dezessete anos, e fui morar sozinha. Mas não que eu aconselhe meninas a abandonar seus lares e fazer como eu. 
Muito pelo contrário! Se acham que sua vida é ruim, não imaginam como é o mundo aqui fora! Eu tive muitos problemas, (e quando digo muitos, eram muitos mesmo e muito graves! E isso que me motivou a ter essa atitude drástica e desesperada). Foi um caminho duro e penoso, que graças a Deus deu certo, mas não pensem que foi, nem por uma fração de segundo, uma decisão fácil de ser mantida até dar certo.
Quando comecei a escrever, acho que meu maior motivador foi o fato de sermos extremamente pobres, e havia em mim uma necessidade de descobrir o mundo, e um revés enorme que muito possivelmente me impediria de fazer isso. Portanto, de alguma maneira surreal, eu libertava a minha mente e ela viajava. Foi assim que eu comecei a inventar o Daran, o mundo do meu livro.

Quem conhece melhor a autora, nota que 
o cabelo da personagem Joice foi inspirado nas madeixas ruivas de sua filha Lívia.

  E possivelmente no segundo livro irei fazer um personagem bacana para homenagear meu filho. - Contou a autora.

  Mas acredito que além de uma ou outra característica eles não tem muito em comum com as pessoas ao meu redor. Sei que parece estranho, mas é como se eles vivessem em algum lugar recôndito de minha mente, como se eles de alguma maneira fossem mesmo vivos.
Não sei... Nem sei se consigo explicar, mas eles são uma mescla de muito e de muita gente. São desejos, vontades e sonhos que a escritora tem e algumas coisas que roubamos do mundo real ao observá-lo. -
Explica Wal.

Todo autor tem sua influências literárias. Às vezes até várias. 

 W.F.Endlich assim como eu, é muito fã de 
Ághata Christie e seus mais oitenta livros.
Também gosta de JK, Trudi Canavan, Erico Veríssimo, e Eleannor H Porter. 
  Sou amante de livros em geral. Mas é claro que estou me esquecendo de muitos outros que também adoro!
Acho que fica mais fácil dizer o que não gosto (risos).
Não que eu tenha algo contra, até acho extremamente interessante e louvável como se vendem esses livros no Brasil, uma verdadeira façanha! Mas me canso fácil de livros de autoajuda.
Também não sou chegada a livros com teses muito extensas. Quando preciso de uma pesquisa onde eu faça uma leitura dessas, meu marido me ajuda, pois coisas de cientista são com ele mesmo! -
Afirma a escritora.

Quanto aos seus personagens favoritos, a autora conta sobre o livro que leu mais de doze vezes!


  Vou começar pelo livro que mais li em toda a minha vida: Pollyanna, e o seu jogo do contente. Li umas doze vezes. Ela pra mim, é uma lição de vida e muitas vezes na minha infância eu me vi emaranhada naquele jogo lindo para tentar ser feliz. Nunca fui muito boa nele, mas confesso que melhorei com o tempo. Assim como ela garante no livro.
Também adoro o casal de Olhai os Lírios do Campo. Acho que choro cada vez que releio carta deixada por Olívia a Eugênio, onde alega de forma acalorada sermos “humanos, profundamente humanos”. Afinal não somos todos passíveis a momentos passionais?
O fato é que ao longo da minha vida, li muitos livros e amo cada um dos títulos e personagens à sua maneira. Tenho um carinho enorme por todos os que passaram por mim. Foram de exemplares da literatura clássica até a famosa e fantástica série de Harry Potter, o amado menino órfão.
Amo muitos livros e diversos personagens e se os descrevesse aqui essa entrevista não terminaria nunca.


Sempre pergunto qual é a opinião dos autores em relação ao preconceito com a literatura nacional, que infelizmente ainda existe.

  O produto “livro” é algo muito difícil de se vender no Brasil, mas temos visto alguns casos de sucesso. Isso é muito bom e acalentador. Seria leviano de minha parte dizer que não sofremos preconceitos, no mundo e até muito mais no Brasil mesmo. Mas temos autores de fama mundial e isso ajuda um bocado. Temos muita coisa que poderíamos exportar com uma qualidade incrível, mas sei também que a divulgação precisa ser mais eficaz e pontual. Ninguém compra um livro sem uma boa propaganda envolvida no processo.
Mas é claro que temos pessoas especiais e queridas, como vocês aqui no Blog que nos ajudam demais, muito mesmo! Acho que se fosse citar as dificuldades eu poderia dizer em apenas uma palavra: TODAS.
Contudo, como uma adepta do jogo do contente de Eleannor H Porter, seria muito menos divertido se fosse fácil. E quando conseguimos ficamos muito mais felizes com a conquista.
E como não nasci para fazer dingos de sucesso da moda do momento, vou trabalhando com o que tenho, minha escrita. (rsrs)



O segundo volume da série A Senhora do Caos já está em andamento. 
A Senhora do Caos E os Fragmentos Perdidos.

  Bem como tenho contratado pessoas para digitarem antigos textos. As obras que escrevi na infância e adolescência. - Revelou a autora.


Enquanto o segundo livro não vem, aguardamos ansiosos. 
E você? Já leu A Senhora do Caos, A Viajante e o Dragão?
A obra está, temporariamente, disponível no Wattpad, numa versão não oficial, e nem revisada. 

O livro físico, por enquanto, é só por encomenda no financiamento coletivo no link abaixo. Onde pode ser efetuada a compra apenas do livro ou a escolha de pacotes com pôsters, marcadores, autógrafos e dedicatórias, bem como ter seu nome na página de agradecimentos do livro nesta primeira edição. 

Neste vídeo, a autora nos explica como funciona o projeto:




Bacana, né? Então bora cadastrar-se no Catarse.

https://www.catarse.me/a_senhora_do_caos_a_viajante_e_o_dragao_e6df



E tem mais uma novidade! Assim que os livros estiverem publicados, 80 exemplares serão distribuídos gratuitamente para escolas públicas.

  Agora que cheguei à quase 25% posso contar mais uma novidade a vocês. Após a publicação, oitenta escolas públicas receberão um exemplar para compor a coleção de suas bibliotecas. E você que ajudou, comprando o seu livro, terá contribuído para isso junto comigo!
As crianças que, na infância, desenvolverem o gosto pela leitura, serão adultos mais felizes e cultos. O mundo precisa muito disso!
"Um país se faz com homens e livros" - Monteiro Lobato
Continue apoiando com a divulgação desse projeto, tá?
Muito obrigada a vocês, meus queridos Apoiadores Fundamentais!
Aquele Abraço.


Quer saber mais sobre a autora e suas obras?
Acesse as redes sociais:

Facebook

Wattpad

Site




9 comentários:

  1. Muitoooo feliz! Agradeço demais! Adorei!

    Aquele Abraço,
    :D

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu é que fico feliz que tenha gostado.

      Beijinhos...
      Lullys

      Excluir
  2. Oii Lullys, tudo bem?
    Menina que entrevista incrível, fiquei babando do quanto a autora foi querida contigo e com o público leitor do blog, queria dar um abraço nela já <3 em relação a obra despertou bastante meu interesse, é sempre bom inovarmos!
    Beijinhos linda

    ResponderExcluir
  3. Achei a autora um show de simpatia e pelo que vejo das photos, vive numa familia harmoniosa e feliz... acho que isso reflete na escrita dela, mesmo que sua infância tenha sido difícil...
    achei legal saber das referências dela... tbm sou da época do RPG e Caverna do Dragão... não conhecia seu trabalho mas agora vou passar a acompanhar...
    Parabéns pela entrevista...
    bjs ^^

    ResponderExcluir
  4. Oi!!
    Na entrevista a autora passa uma simpatia e tanto e isso me conquistou, adorei poder conhecer ela e os seus livros.
    Beijão!

    ResponderExcluir
  5. Muito legal sua iniciativa em fazer essa entrevista para conhecermos a autora! Recentemente, descobri o Wattpad! kkkkkkk Algumas alunas me indicaram e já vou procurar pela W.F. Endlich, afinal, onde tem inspiração em rpg tem grandes chances de ser muito bom! =)

    ResponderExcluir
  6. Olá, gostei muito da entrevista e de conhecer um pouco sobre a autora e seu trabalho. Logo de cara já me identifiquei por também ir correndo pra casa assistir Caverna do Dragão na tv depois da escola.

    ResponderExcluir
  7. Oi, tudo bem?

    Fiquei curiosa pela temática. Nunca fui fã de RPG, mas a história de fantasia me chamou atenção. Provavelmente leria se não tivesse mais um bilhão de leituras haha.
    Achei bem legal o gatinho dela se chamar Sirius Black haha. Quero muito ter um dog vira-lata e chamá-lo assim haha.

    Love, Nina.
    http://ninaeuma.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  8. Oi, como a autora é simpática, achei as fotos dos gatinhos lindos de viver. eu curtia muito RPG na adolescência. Vou tentar acompanhar as publicações da autora, também apreciei a forma como você montou a entrevista.

    ResponderExcluir