quarta-feira, 9 de março de 2016

Resenha: Eu, Você e a Garota que Vai Morrer - Jesse Andrews


Título: Eu, Você e a Garota que Vai Morrer
Autor: Jesse Andrews

Páginas: 288
Edição:
Editora: Rocco
Ano: 2015
Gênero: YA/Drama/Humor


Sinopse: Greg Gaines é socialmente invisível, Earl Jackson vem de um lar desajustado e Rachel Kushner tem câncer, mas Eu, você e a garota que vai morrer está longe de ser mais um dramalhão lacrimoso. Subvertendo clichês, o autor Jesse Andrews oferece um romance de formação que, com um estilo pop e original, consegue juntar irreverência e sensibilidade ao tratar dessa coisa maluca chamada morte.



??????

Geralmente livros que tem em seu enredo um personagem diagnosticado com uma doença terminal são previsíveis. os protagonistas, com amigos que da pra contar nos dedos, se apaixonam, um deles morre e aí derramamos litros de lágrimas, certo?
Em Eu, Você e a Garota que Vai Morrer isto não acontece.
Quando comecei a leitura, mergulhei no livro com  esta expectativa. Mas tudo o que eu tenho a dizer sobre Eu, Você e a Garota que Vai Morrer é:
??????????
Que p... é essa?
O autor realmente tem um humor que não me cativa. E sinceramente não sei se vale fazer esta resenha. Li até o fim porque não costumo abandonar livros pela metade.

Greg é um adolescente de 17 anos que vive fugindo de tudo e todos na escola. Evita enquadrar-se em qualquer grupo pra não ser "julgado" por aqueles alunos narcisistas e bullies.
Quando uma menina do colégio é diagnosticada com leucemia, sua mãe praticamente o obriga a aproximar-se da garota e ser afável com ela.
Greg e seu colega, desde a infância, Earl, que vem de um lar/família problemático, costumam dirigir e criar alguns curta metragens um tanto peculiares. Tanto que jamais outra pessoa os viu. Mas a garota, Rachel, se agrada com essas produções. 

Eu, Você e a Garota que Vai Morrer, de fato, é uma leitura diferente. Tem um enredo até que divertido, mas um humor, digamos, irônico. Debochado. 
Os personagens não tem uma característica marcante e você não consegue se apaixonar por eles.

O livro é narrado em primeira pessoa, atraves do ponto de vista de Greg, que faz jus aos seus comentários sobre o próprio livro.












0 comentários:

Postar um comentário