segunda-feira, 23 de março de 2015

Resenha: Adultério - Paulo Coelho


Título: Adultério
Autor: Paulo Coelho
Páginas: 240
Edição:
Editora: Sextante
Ano: 2014
Gênero: Romance




Sinopse: Minha tristeza se tornou rotina, ninguém percebe mais. Não consigo mais dormir direito. Sinto-me egoísta. Continuo tentando impressionar as pessoas como se ainda fosse criança. Choro sozinha e sem motivo no banho. Só fiz amor com vontade mesmo uma vez em muitos meses – e você sabe bem de que dia estou falando. Já considerei que tudo isso seja um rito de passagem, consequência de eu ter passado dos 30 anos, mas essa explicação não basta. Sinto que estou desperdiçando minha vida, que um dia vou olhar para trás e me arrepender de tudo o que fiz. Menos de ter me casado com você e tido nossos lindos filhos.

– Mas isso não é o mais importante?

Para muitas pessoas, sim. Mas para mim não é o suficiente.

Paulo Coelho? Não sou fã. Nem um pouco. É aquele autor cujos livros, ou você adora ou você odeia. No meu caso... Já sabem. Mas confesso que o título do livro me chamou a atenção. Os comentários, críticas e discussões que surgiram após o lançamento do mesmo também contribuíram para que eu iniciasse esta leitura arrastada, digamos assim.
Minhas expectativas? A história não superou. É bem diferente do que eu imaginava. Mas vindo de Paulo Coelho era de se esperar.
O autor tem um jeito peculiar de escrever que de forma nenhuma me agrada.

A história é simples. Resume-se basicamente a Linda, uma mulher madura, mas infeliz, que causa dentro de si um rebuliço. Que acredito ser a crise dos 30.
O livro é um pouco repetitivo. Achei a personagem insuportável. Uma mulher deprimida que encontra na infidelidade a suposta solução para seus problemas de bipolaridade.


Como disse antes, esperava algo diferente. Mas me deparei com uma leitura desagradável. Fui até o fim porque não costumo abandonar um livro na metade.



























0 comentários:

Postar um comentário