terça-feira, 25 de abril de 2017

Resenha: Paris Vermelha - Sylvia Regina Pellegrino

Título: Paris Vermelha
Autor: Sylvia Regina Pellegrino
Páginas: 304
Edição: 1ª
Editora: All Print
Ano: 2016
Gênero: Romance/Suspense

Sinopse: Hosana Stein era uma moça ingênua e feliz até conhecer Gerald Champoudry. Depois de muitas aventuras, ela se separa dele, apesar de seu amor louco por aquele homem. Hosana acredita que seu passado sombrio está bem distante. Quando se forma em Marketing e Publicidade, é contratada por uma agência de Publicidade, da qual se torna sócia. Novamente encontra Gerald Champoudry. Agora, para trabalhar na campanha dele ao Governo de Estado. O amor entre os dois reacende. Ele a pede em casamento. Logo em seguida vem a traição. Hosana torna-se uma mulher gelada e vingativa. Sua meta é destruir o homem que amou loucamente. Ela fará tudo pela vingança. Aquela humilhação precisa ser lavada de sua vida... Ele não tem condições morais de ser presidente de um país como o Brasil. O que fará Hosana Stein?

A bela e inteligente Hosana não poderia ter passado por um baque maior. Decepcionou-se duas vezes com quem, achava ser, o grande amor de sua vida. Quem a fez fechar seu coração e entregar-se de corpo e alma ao seu trabalho. Tanto que todo aquele amor se transformou em ódio e Hosana tornou-se uma mulher vingativa. Seu objetivo? Destruir a carreira e a vida do homem que amargou seu coração. O ambicioso Gerald.

Agora, ingressando na carreira política, ele concorrerá ao cargo de governador. E o destino os colocou frente à frente outra vez. Trabalharão juntos em sua campanha e o inevitável acontecerá. Mas o romance não dura tempo suficiente.

Hosana, agora fria e calculista, tem um plano perfeito para que Gerald pague pela humilhação que a fez passar.


"Ela não deixará barato aquela humilhação pública.Não sabe como, mas haverá revanche."

Conseguirá Hosana concluir seu plano com perfeição? Será que Gerald vai pagar pelo que fez?

Bom, posso lhes adiantar, queridos leitores, que não sabem o que lhes espera nas páginas de Paris Vermelha.

Ação, emoção, romance, mistério e vingança farão você devorar cada capítulo da obra de Sylvia Regina Pellegrino.

Amo livros de suspense, principalmente quando os personagens tem esse instinto vingativo. Paris Vermelha me chamou bastante atenção. Gostei muito da leitura. Mas sou suspeita em falar, já que amo o gênero. Com uma narrativa em terceira pessoa, a autora soube dosar muito bem romance e suspense. Na minha opinião. Até mais suspense do que romance, o que me agradou bastante, já que não sou tão fã assim de romances melosos.

E, isso é o que o instiga à leitura. Sem contar os detalhes históricos que encontramos na narração.

A edição está linda. Apesar das páginas brancas, a diagramação ficou excelente.










domingo, 23 de abril de 2017

Resenha: Érica - Larissa Barros Leal

Título: Érika
Autor: Larissa Barros Leal
Páginas: 272
Edição: 1ª
Editora: Novo Século
Ano: 2014
Gênero: Suspense/Ficção

Sinopse: Moscou. Dois jovens sobrevivem a um duplo atentado que mata quase todos os seus amigos.Cairo. Uma ONG islâmica tenta escapar de uma armadilha, arquitetada por integrantes da Ordem das Doze Tribos de Israel.
Washington. Na sede da Ordem, a filha de um funcionário da Casa Branca cai em ciladas para que seu pai colabore com os radicais.
Pequim. Um filho procura o pai, há meses desaparecido.
Fortaleza. Em uma triste manhã, Érica encontra seus pais mortos...

Nessa incrível trama, todas essas histórias se entrelaçam de forma impressionante. E somente Érica, que acaba de descobrir que foi incluída em uma lista negra da Ordem das Doze Tribos de Israel, poderá impedir uma grande desgraça planejada por judeus fundamentalistas, prestes a atingir a todos.



Fortaleza - CE, Brasil.

Pouco depois de completar 15 anos, Érica tem seus pais assassinados.

A Ordem das Doze Tribos de Israel procura justiça, e tem o objetivo de e se vingar dos que, um dia, aniquilaram os judeus.

Com toda essa reviravolta acontecendo em sua vida, Érica jamais imaginou que se tornaria uma agente da Europol. Espiões que pretendem impedir que a Ordem das Doze Tribos consiga o que pretende.

Simultaneamente, nos quatro cantos do mundo, diferentes pessoas tem suas vidas transformadas.

Conheceremos Natalie, a filha de um político de Washington, que é seqüestrada. Ivan e Kátia, dois jovens que sobrevivem a um ataque, em Moscou. A ONG Alá no Coração, no Cairo, que cai nas mãos da Ordem das Doze Tribos. E, em Pequim, Chang, que entrega-se ao vício na tentativa incansável e sem sucesso de encontrar seu pai desaparecido.

Estas história se cruzam numa trama de tirar o fôlego.



“...numa guerra não existem vencedores. Todos perdem: vidas, sonhos e futuros. Por cada pessoa, soldado ou cívil, que morre numa guerra, a humanidade perde um pouco de sua essência, e os países, parte de seu maior patrimônio...”

Mas as emoções não param por aí, conforme esta trama vai se desenrolando, ficamos ainda mais apreensivos, e o final, meus amigos, é surpreendente.

A forma como a autora desenvolveu o enredo, nos deixa boquiabertos. Achei a escrita da autora sensacional, e, a edição, publicada pela Novo Século, dispensa comentários. O livro é surpreendente e, mais uma vez, a editora Novo Século encanta com outra grande obra que leva o selo Talentos da Literatura Brasileira.

Érica, da autora Larissa Barros Leal, vai prender você.